Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufopa.edu.br/jspui/handle/123456789/159
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisor1SILVA, Simoni Santos da-
dc.date.accessioned2021-02-12T12:07:50Z-
dc.date.available2021-02-12T12:07:50Z-
dc.date.issued2012-06-29-
dc.identifier.citationFERREIRA, Edinaldo Silva. Variabilidade genética, estrutura populacional e filogeografia do mapará (Hypophthalmus marginatus Valenciennes, 1840 - Pimelodidae, Siluriformes) no Estado do Pará, utilizando sequências de DNA mitocondrial. Orientadora: Simoni Santos da Silva. 2012. 52 f. Dissertação (Mestrado em Recursos Naturais da Amazônia) - Programa de Pós-graduação em Recursos Naturais da Amazônia, Universidade Federal do Oeste do Pará, Santarém, 2012. Disponível em: https://repositorio.ufopa.edu.br/jspui/handle/123456789/159. Acesso:pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufopa.edu.br/jspui/handle/123456789/159-
dc.description.abstractThe maparás Hypophthalmus spp. have contributed substantially to the fish landings in the Amazon region, although the population-genetic aspects about their is poorly known. Therefore, this study aims to evaluate the genetic variability, population structure and phylogeography of the most commercialized species, H. marginatus, in eight localities in the State of Pará, to provide information supporting sustainable exploitation policies for the species. We obtained 547 bp of the control region of mitochondrial DNA from 241 individuals of H. marginatus. The phylogenetic tree separated the individuals into two monophyletic clades, called Type I and Type II, with high bootstrap values, which suggests its division into two species. This was supported by the high genetic divergence of 8.8% between the types, the network of haplotypes where the haplogroups I and II were separated by 44 mutations, the analysis of molecular variance whereas 83.77% of the variance was attributed to differences between groups, and the fixation index values greater than 0.82 indicating absence of gene flow mediated by females between the two groups. The two types of H. marginatus coexist in the Tapajós and Xingu, and only Type I occurs in the Amazon, Tocantins and Pará River estuary, while only the Type II occurs in the Anapú river. Therefore, studies involving larger samples and other rivers of the Amazon should be performed to define the actual range of each type of H. marginatus. Genetic diversity was high in all populations of Types I and II, suggesting that fishing pressure does not reduce, in the short term, the genetic variability of the species. The analysis of population within the Types I and II suggests the absence of genetic substructuring associated to the tributaries assessed, rejecting the hypothesis of philopatry for H. marginatus and indicating that the migratory ability of these taxa or the flood regime of the Amazonian floodplains may be responsible for the genetic similarity between most populations within groups. Furthermore, the genetic differences observed between populations of the Type I may be the result of random genetic drift or diachronic spawns. For Type I the negative and significant test of neutrality of Fu (Fs) can be associated with the effect of background selection or hitchhiking since population expansion should not be the cause of these results because the indices of genetic diversity and mismatch distribution give evidence of stable populations over evolutionary time. For Type II, the neutrality tests, the genetic diversity and mismatch distribution suggests stable populations over time. Finally, for purposes of management and conservation of Hypophthalmus the present work indicates the presence of at least four species in the Pará state rivers and suggests that studies expanding the collecting area and using nuclear markers are necessary to know the actual diversity of this genus in Amazon.pt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Oeste do Parápt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 United States*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/us/*
dc.source1 CD-ROMpt_BR
dc.subjectGenética de populaçõespt_BR
dc.subjectRegião controlept_BR
dc.subjectAmazôniapt_BR
dc.subjectEspeciaçãopt_BR
dc.titleVariabilidade genética, estrutura populacional e filogeografia do mapará (Hypophthalmus marginatus Valenciennes, 1840 - Pimelodidae, Siluriformes) no Estado do Pará, utilizando sequências de DNA mitocondrialpt_BR
dc.typeDissertationpt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/3441674902981435pt_BR
dc.description.resumoOs maparás Hypophthalmus spp. têm contribuído, substancialmente, para os desembarques pesqueiros na região amazônica, mas pouco se conhece sobre os aspectos genético-populacionais das suas espécies. Portanto, este trabalho visa avaliar a variabilidade genética, estrutura populacional e filogeografia da espécie mais comercializada, H. marginatus, de oito localidades do Estado do Pará, fornecendo subsídios para planos de explotação sustentável da mesma. Foram obtidos 547 pares de bases da região controle do DNA mitocondrial de 241 indivíduos de H. marginatus. A árvore filogenética separou os indivíduos em dois clados monofiléticos, denominados Tipo I e Tipo II, com altos valores de bootstrap, o que sugere sua divisão em duas espécies. Este resultado foi corroborado pela elevada divergência genética de 8,8% entre os tipos, pela rede de haplótipos onde os haplogrupos I e II foram separados por 44 mutações, pela análise de variância molecular onde 83,77% da variância foi atribuída às diferenças entre os grupos e pelo índice de fixação com valores superiores a 0,82, indicando ausência de fluxo gênico mediado por fêmeas entre os dois grupos. Os dois tipos de H. marginatus coexistem nos rios Tapajós e Xingu, sendo apenas o Tipo I presente nos rios Amazonas, Tocantins e estuário do rio Pará, e apenas o Tipo II ocorrendo no rio Anapu. Portanto, estudos envolvendo amostragens maiores e outros rios da Amazônia devem ser realizados para a definição do real alcance de cada tipo de H. marginatus. A diversidade genética foi elevada em todas as populações dos Tipos I e II, sugerindo que a pressão pesqueira não reduz, em curto prazo, a variabilidade genética das espécies. As análises populacionais dentro dos Tipos I e II sugerem ausência de subestruturação genética associadas aos tributários avaliados, rejeitando a hipótese de filopatria para H. marginatus e indicando que a habilidade migratória destes táxons ou o regime de cheias das várzeas amazônicas podem ser responsáveis pela similaridade genética entre a maioria das populações dentro dos grupos. Por outro lado, as diferenças genéticas observadas entre algumas populações do Tipo I de H. marginatus podem ser resultado de deriva genética randômica ou de desovas diacrônicas. Para o Tipo I, os resultados negativos e significantes do teste de neutralidade de Fu (Fs) podem estar associados à efeito carona ou seleção de fundo uma vez que expansão populacional não deve ser a causa destes resultados pois os índices de diversidade genética e a distribuição mismatch dão indícios de populações estáveis ao longo do tempo evolucionário. Para o Tipo II, os testes de neutralidade, a diversidade genética e a distribuição mismatch sugerem populações estáveis ao longo do tempo. Finalmente, para fins de manejo e conservação o presente trabalho indica a presença de pelo menos quatro espécies de Hypophthalmus nos rios paraenses e sugere que estudos ampliando a área de coleta e utilizando marcadores nucleares sejam realizados para que se tenha certeza da real diversidade deste gênero na Amazônia.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Recursos Naturais da Amazôniapt_BR
dc.publisher.initialsUFOPApt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRApt_BR
dc.subject.areadeconcentracaoCONSERVAÇÃO E MANEJO DA BIODIVERSIDADE NA AMAZÔNIApt_BR
dc.creatorFERREIRA, Edinaldo Silva-
dc.publisher.departmentInstituto de Engenharia e Geociênciaspt_BR
Appears in Collections:Dissertações em Recursos Naturais da Amazônia (Mestrado)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_VariabilidadeGeneticaEstrutura.pdf1,4 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons