Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufopa.edu.br/jspui/handle/123456789/450
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisor1CONDE, Guilherme Augusto Barros-
dc.date.accessioned2021-03-09T22:36:08Z-
dc.date.available2021-03-09T22:36:08Z-
dc.date.issued2018-12-10-
dc.identifier.citationGOMES, Glauciney Pereira. O agente comunitário de saúde como facilitador no processo de identificação dos pacientes com hanseníase utilizando análise espacial. Orientador: Guilherme Augusto Barros Conde. Coorientador: Claudio Salgado Guedes. 2018. 76f. Dissertação (Dissertação em Biociências) -- Programa de Pós-Graduação em Biociências, Universidade Federal do Oeste do Pará, Santarém, 2018. Disponível em: https://repositorio.ufopa.edu.br/jspui/handle/123456789/450 Acesso em:pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufopa.edu.br/jspui/handle/123456789/450-
dc.description.abstractLeprosy is a chronic, infectious, contagious disease caused by Mycobacterium leprae that mainly affects the skin and peripheral nerves, which can lead to severe physical disabilities and deformities. ACS action has been directed to strengthen the link between the community and the health system, as the basic characteristics of this professional activities of disease prevention and health promotion in the home or community environment. The objective of this study was to analyze the efficiency of the community health agent as a facilitator in the suspicion and mapping of leprosy cases through spatial analysis in the city of Santarém-PA. This is an epidemiological, descriptive, analytical and retrospective study. It is an epidemiological, descriptive, analytical and retrospective study. In the data collection, the cases notified on the basis of the Notification of Injury Information System (SINAN) were used in the period from 2006 to 2014. The census tracts defined by the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE) were surveyed and the QUANTUMGIS (QGIS) free software was used in geo-referencing and spatial analysis of the distribution of leprosy cases. mapping of the area covered by the Basic Health Units (BHU) in the urban area of the municipality and identification of the units located in the high and low detection areas of leprosy. The training was carried out for 24 Community Health Agents (ACS), from the selected units in high, medium and low risk area for disease, a questionnaire was applied to measure the information level of these professionals in relation to leprosy and active search was performed during the routine home visit between August and September of 2018 at the BHUs of the neighborhoods Mapiri / libertad, Santa clara and Nova República using the suspected leprosy questionnaire. 311 cases were mapped in the urban area, corresponding to 82.49% of the cases. The spatial distribution was carried out by census tract of the cases reported in SINAN, with the identification of 30 census tracts as hyperendemic and 92 with rates equal to zero, as well as the distribution and identification of the 26 UBS and its areas of coverage, with locations of the units which are in high and low risk areas of leprosy. The misunderstanding and a certain degree of ignorance that the CHWs presented involving basic issues inherent to leprosy revealed the need for permanent health education. During the active search, 19 suspected cases were identified, two of which were discarded making up a total of 17 suspected cases. It is concluded that the use of spatial analysis in the health area is fundamental to subsidize and contribute to the identification of regions that are more vulnerable to the emergence of infectious diseases, such as leprosy, and evidenced the need for investment in training and updating the ACS, with the aim of improving the planning and efficiency of the actions to be developed in the control of leprosy in Santarém-PA.pt_BR
dc.description.sponsorshipCAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superiorpt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Oeste do Parápt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 United States*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/us/*
dc.source1 CD-ROMpt_BR
dc.subjectDoenças Infecciosaspt_BR
dc.subjectHanseníasept_BR
dc.subjectAgentes comunitários de saúdept_BR
dc.subjectAgentes comunitários de saúdept_BR
dc.subjectSistema de Posicionamento Globalpt_BR
dc.subjectFarmacologiapt_BR
dc.titleO agente comunitário de saúde como facilitador no processo de identificação dos pacientes com hanseníase utilizando análise espacialpt_BR
dc.typeDissertationpt_BR
dc.description.affiliationPrograma de Pós-graduação em Biociênciaspt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/8320432252342930pt_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6925746296066635pt_BR
dc.contributor.advisor1ORCIDhttps://orcid.org/0000-0003-3529-4101pt_BR
dc.contributor.advisor-co1GUEDES, Claudio Salgado-
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2310734509396125pt_BR
dc.contributor.advisor-co1ORCIDhttp://orcid.org/0000-0003-3961-7764pt_BR
dc.description.resumoA hanseníase é uma doença infectocontagiosa, crônica causada pelo Mycobacterium leprae que afeta principalmente a pele e os nervos periféricos, que pode levar a deficiências físicas graves e deformidades. Ação dos ACS tem sido dirigida para reforçar o vínculo entre a comunidade e o sistema de saúde, como características básicas deste profissional as atividades de prevenção de doenças e promoção da saúde no ambiente domiciliar ou comunitário. O objetivo deste estudo foi analisar a eficiência do agente comunitário de saúde como facilitador na suspeição e mapeamento de casos da hanseníase através da análise espacial no município de Santarém-PA Trata-se de um estudo epidemiológico, descritivo, analítico e retrospectivo. Na coleta de dados foram utilizados os casos notificados na base do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) no período de 2006 a 2014. Realizou-se o levantamento dos setores censitários definidos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e utilizou-se o software livre QUANTUMGIS (QGIS) no georreferenciamento e análise espacial da distribuição dos casos de hanseníase, a partir deste dado foi realizado o mapeamento da área de abrangência das Unidades Básicas de Saúde (UBS) na zona urbana do município e identificação das unidades localizadas nas zonas de alta e baixa detecção da hanseníase. Foi realizado o treinamento para 24 Agentes Comunitários de Saúde (ACS), das unidades selecionadas em área de alto, médio e baixo risco para doença, aplicou-se um questionário para mensurar o nível de informação desses profissionais em relação a Hanseníase e a busca ativa foi realizada durante a visita domiciliar de rotina, entre agosto e setembro de 2018, nas UBS dos bairros Mapiri/liberdade, Santa clara e Nova república utilizando o questionário de suspeição para hanseníase. Foram mapeados 311 casos, na zona urbana, correspondendo a 82,49% dos casos. Foi realizada a distribuição espacial por setor censitário dos casos notificados no SINAN, com a identificação de 30 setores censitários como hiperendêmicos e 92 com taxas iguais a zero, assim como a distribuição e identificação das 26 UBS e suas áreas de abrangência, com localização das unidades que se encontram em zonas de alto e baixo risco da hanseníase. A compreensão errônea e de um certo grau de desconhecimento que os ACS apresentaram envolvendo questões básicas inerentes a hanseníase revelou a necessidade de educação permanente em saúde. Durante a busca ativa foram identificados 19 casos suspeitos, sendo que dois foram descartados perfazendo um total de 17 casos suspeitos. Conclui-se que a utilização da análise espacial na área da saúde é fundamental, para subsidiar e contribuir com a identificação de regiões mais vulneráveis para o surgimento de doenças infecciosas como no caso a Hanseníase e evidenciou a necessidade de investimento em treinamentos e atualização do ACS, com o intuito de melhorar o que concerne ao planejamento e eficiência das ações a serem desenvolvidas no controle da hanseníase em Santarém-PA.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Biociênciaspt_BR
dc.publisher.initialsUFOPApt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::FARMACOLOGIA::DOENÇAS INFECCIOSAS::HANSENÍASE::AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDEpt_BR
dc.subject.areadeconcentracaoFARMACOLOGIApt_BR
dc.creatorGOMES, Glauciney Pereira-
dc.publisher.departmentInstituto de Biodiversidades e Florestaspt_BR
Appears in Collections:Dissertações em Biociências (Mestrado)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação_OAgenteComunitáriodeSaúde.pdf20,24 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons